domingo, 29 de novembro de 2009

Renúncia


Pelo rosto correm lágrimas,
que teimo em enxugar;
quero pará-las
e voltar ao início de tudo,
mas a força que possuo,
traga-me em sentido contrário:
ao abafar o voo indeciso
da renúncia.

Foto minha.

5 comentários:

Maria Clarinda disse...

Mais um poema lindo...em que não posso deixar de repeir...mais um em que o "pormenor" faz toda a diferença!
A conjugação com a foto ficou...linda!
Jinhos mtos

wind disse...

Triste.
Beijos

alice disse...

gostei muito de conhecer este teu outro espaço, paula. ainda bem que entrei pelo teu perfil :) tens boas fotografias. parabéns! um beijo e continuação de bom domingo.

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
As lágrimas só nos fazem bem, porque nos purificam a alma.
Beijinhos.

mfc disse...

Não tarda aí e está a chegar a Primavera!