domingo, 22 de março de 2009

Os poemas estes


São estes os poemas
que escrevo na tua ausência
e enquanto os escrevo
trago-te comigo
e quando tu os lês
sentes o que eu sinto
e entendes
o que eu digo
e...escrevendo-te os poemas,
estes de saudade,
sabes que estou aqui.


Foto: Viajantis

15 comentários:

Fenix disse...

O vazio da saudade
A dor da nostalgia
O escrever a verdade
A emoção alivia

Lindo e sentido, amiga Paula...
Gostei, como sempre.

Beijinhos
São

Sonia Schmorantz disse...

As vezes nem sei qual olhar primeiro se as romãs ou este, em ambos destaca-se a beleza dos teus poemas.
beijo, boa semana

Maria Clarinda disse...

Um poema lindo , como sempre Paula.
Este mostrando a saudade na sua plenitude!
Jinhos muitos

wind disse...

Bonito.
Beijos

Fenix disse...

Olá,

Recebi mais presentes bonitos e venho partilhá-los. Estão aqui.

Beijinhos
São

Rui Caetano disse...

As palavras aproximam a distância.

Vento disse...

tão belas palavras merecem ser ouvidas e sentidas por quem as recebe... Beijo.

poetaeusou . . . disse...

*
são estes os poemas,
que em mim, estão escritos,
,
serenas maresias, envio,
,
*

Andradarte disse...

Estamos aguardando a
publicação da capa!!!
Beijo

tecas disse...

Olá poeta, obrigada pela palavras gentis. Até ao dia 5 de Abril:)
Bji amigo e parabéns

ลndreia disse...

Permanece sempre alguém que aguarda! *

Å®t Øf £övë disse...

...e enquanto escreves vais fazendo, como já te disse, com que esse vazio nunca exista... vês?
Beijinhos.

Mário Margaride disse...

Como é belo este poema...quanta sensibilidade e ternura, transmitem.

Gostei muito, Paula.

Parabéns!

Beijinhos

Mário

notyet disse...

Sem memória, não há saudade...
Esta história de memória será maldade ?
Vou voltando a passo lento e só num canto.
Beijinho

Viajantis disse...

e a saudade mata-se elogiando a memória da saudade...