domingo, 21 de junho de 2009

Poder ser


Transporto os sonhos
em malabarismos ousados,
em lâminas
vestidas de sangue,
trago comigo os sonhos
ainda por sonhar,

de incertezas,
vivo os sonhos vivos
que me adormecem
os momentos simples
de poder
e os caminhos céleres
de ousar.


Foto cedida por Paulo Almeida
http://www.1000imagens.com/foto.asp?idautor=532&idfoto=459&t=&g=&p=3

10 comentários:

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, POEMA DE SUBLIME BELEZA AMIGA... ADOREI!!!
VOTOS DE BOM DOMINGO... ABRAÇOS DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Maria Clarinda disse...

(...)trago comigo os sonhos
ainda por sonhar,
como as mãos nuas de afagos
ou os corpos desfeitos
de incertezas,


Gosto especialmente desta parte, Paula.
Lindo o poema!!!
Jinhos

Conceição Duarte disse...

Olá, vim ver sua blogagem musical, mas nã encontrei em seus maravilhosos blogs. Será que não ví direito ou você nao participou? Um beijo, bom domingo, CON

Conceição Duarte disse...

Esqueci de comentar que adorei seu primeiro poema, voltarei para ler outros.
CON

wind disse...

Angustiante.
Beijos

peciscas disse...

Como dizia um outro poeta: "pelo sonho vamos".

Nilson Barcelli disse...

Sonhar, qualquer um pode... e de incertezas estão os sonhos cheios.
Belo poema querida amiga.
Boa semana, beijo.

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Ousar faz parte da adrenalina da vida, e quem não é capaz de o fazer acaba por se tornar em alguém cinzento, com uma vida monotona.
Beijinhos.

Ana Oliveira disse...

Paula

É sempre tão bom encontrar estas palavras alinhadas nos sentimentos que despertam. O sonhos...que seriamos nós sem os sonhos...mesmo que transportem mágoas, mesmo que sejam facas afiadas de desilusão ou asas que ainda não souberam voar.

Um beijo

Ana

poetaeusou . . . disse...

*
a ousadia,
transporte . . .
,
jino,
,
*