terça-feira, 2 de junho de 2009

Re/acção


Ainda tenho que escrever
reescrever e repensar,
ainda tenho que voltar
recriar e refazer.

Sou eu aqui que te grito
revolto-me
e relembro,
sou eu ainda que tenho
que te abraçar
resolver
e recontar.

Ainda tenho tanto para te dizer
que ao não dizê-lo
te esqueço
que ao esquecê-lo
me mato.

Eu ainda...reajo.


Foto: Viajantis

7 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

É preciso reagir, lutar, estar viva, tentar sempre...
Lindo poema
beijo

Viajantis disse...

...reagir é preciso!!!
Lindo!

Maria Clarinda disse...

(...)Ainda tenho tanto para te dizer
que ao não dizê-lo
te esqueço
que ao esquecê-lo
me mato.

Gostei especialmente destas palavras..e ainda bem que reajes...pois assim poderás dizer tudo o que tens para dizer.
Lindo este teu poema como todos os outros. Jhs

Vanessa. disse...

Sempre fantásticas estas palavras!

wind disse...

Poema muito bem escrito.
Agora tenho duas análises:
1ª-Se reagir é para sofreres,te "matares" não vale a pena.
2ª-Se reagir te mantiver viva, força!
Beijos

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Estou inteiramente de acordo contigo. Ainda tens muito que escrever, reescrever, e repensar. O que aliás o fazes como ninguém.
Beijinhos.

Ana Oliveira disse...

As palavras que nao dizemos matam-nos devagarinho...
Que bela a forma de o dizer.

Um beijo

Ana