segunda-feira, 13 de julho de 2009

Murmúrio

Ainda oiço a voz
que ontem sussurrava
um beijo ardente
na madrugada
era uma gaivota
aninhada no meu colo
no tempo breve
de um sorriso
entre a luz
e o murmúrio do mar
só as ondas
sabiam de mim.

10 comentários:

Ana Oliveira disse...

Murmúrio é uma palavra doce, sabe a aconchego.
É como um espelho de prata antiga a reflectir cortinas esvoaçantes.
Lembra buzio e regato e salmo e bater de coração.

Muito especial este "Murmúrio"!

Um beijo

Ana

PreDatado disse...

Mas o búzio é um inconfidente e em ondas de mar me denuncia segredos...

prafrente disse...

ainda sinto os lábios mornos que ontem deixavam mil beijos ardentes no silêncio da noite e na calma madrugada...ou no naquele local embebido de magia, onde a terra acaba e o mar começa...frente á imensidão do Oceano...

beijo grande

Sonia Schmorantz disse...

Que lindo Paula...posso imaginar a cena!
beijo

wind disse...

Tu e o mar:)
Beijos

Osvaldo disse...

Oi, Paula;

É com murmúrios que se dizem as frases mais doces e que derretem corações...

Lindo, Paula

bjs
Osvaldo

Viajantis disse...

...perder-se no murmurio do mar, fechar os olhos....bom!

Mário Margaride disse...

Lindo e sensual poema.

Adorei!

Beijinhos...

Mário

Maria Clarinda disse...

Lindo...e estes momentos são a força que nos move, para não temermos nada ...apenas entregues ao amor!
Jinhos

Maria, Simplesmente disse...

Paula há momentos e murmúrios que não mais esquecemos, mesmo que os tenhamos perdido para sempre.

Este Murmúrio é lindo!

BFS
Maria