terça-feira, 17 de fevereiro de 2009

É o tempo


É o tempo suculento
da fruta madura
de rir e brincar
é o tempo ocioso
permitido
entre um sonho
e uma pergunta
é o tempo doce
de te amar
em aromas floridos
de esperança,
é este o nosso tempo.


Foto: Clarinda.

16 comentários:

wind disse...

Lindo!
Beijos

PreDatado disse...

"Estes" são os bons tempos. Os melhores! Doces...

Maria Clarinda disse...

E que este tempo de rir e brincar, doce e ocioso, que cabe entre a pergunta e o sonho...continue além deste tempo.
Lindo o teu poema, como sempre Paula.
Jinhos muitos

Cátia disse...

Este é o tempo devemos aproveitar, sorrir, ir e partir, brincar, cantar e amar com esperança no coraçao.

Beijinho

Gleidston dias disse...

Maravilhoso Paula,
neste tempo voce colocou todos os tempos,e achei muito inspirador esse encaixe da frase(entre um sonho
e uma pergunta)Parabens.

Uma otima semana á voce.

bjcss

Maria, Simplesmente disse...

Uma dupla cheia de beleza, Paula!
Abraço

poetaeusou . . . disse...

*
é tempo de Estio,
no nosso sentir,
,
jino,
,
*

Osvaldo disse...

Olá Paula;
Que belo tempo esse em que as flores nascem, as crianças brincam e riem, o tempo é doce, e os aromas sâo de lavanda e hortelã...
àh, bela foto, como já nos acostumou, a Maria Clarinda.
bjs
Osvldo

Branca disse...

Que lindo! Se for pra amar o tempo é sempre doce...


Ótima semana pra vc,
bjos!

Sonia Schmorantz disse...

Leve, lindo e solto, amei ler...
beijo e boa semana

Mário Margaride disse...

Belíssimo poema! Com cherinho a primavera.

Beijinhos

Mário

Fa menor disse...

É. E começa a ser o tempo das flores! Haja sol e o sonho acontece.

Também gostei de te ler no Ticho :)

Um beijo florido

Ana Oliveira disse...

Paula

Tenho que repetir...entre um sonho e uma pergunta! Lindo.

Beijos

Ana

Cotovia disse...

Entre o luar e o crepúsculo, o sono e a lucidez, o silêncio do mundo e o barulho de ti, há uma voz muda que percorre a aridez do teu pensamento... Sentes?... É o Pio da Cotovia!

Cotovia disse...

Entre o luar e o crepúsculo, o sono e a lucidez, o silêncio do mundo e o barulho de ti, há uma voz muda que percorre a aridez do teu pensamento... Sentes?... É o Pio da Cotovia!

entremares disse...

Não sei qual é este tempo.
Mas seja ele qual for, uma coisa eu sei.
Este é o único tempo que temos, e por vezes, vivemos o futuro como se já fosse presente e isso... não é viver.
É só sonhar.
O presente é hoje.
Aqui e Agora.
É este o nosso tempo...