quinta-feira, 19 de fevereiro de 2009

A memória


Felizmente a memória
acorda todas as manhãs
e fala-me de momentos,
encanta-me no seu feitiço
e envolve a atmosfera
com uma luz inconfundível
de prazer,
um preciso monólogo
sem tempo,
intemporalmente contido.


Foto: Viajantis

16 comentários:

wind disse...

Lindo.
Beijos

Sonia Schmorantz disse...

Felizmente nossa memória conserva todos os momentos bons para serem vividos sempre outra vez...
beijos

Maria Clarinda disse...

E ainda bem que só vais buscar os momentos bons, Paula!!!
Está lindo , mais este teu poema como sempre!
Jinhos mil

Espelho disse...

Sinto que é algo que te acompanhará ao longo da vida.

beijo

NunoSioux disse...

E a memória é o espelho de nossa vida....

:)

Beijo

Lu Cavichioli disse...

Ah, vale a pena vir aqui. Dá gosto ler teus poemas.

Lindo como fala da memória.
Está impagável! Parabéns.

ultrabeijos

Mário Margaride disse...

Felizmente, a nossa memória regista todos os momentos marcantes da nossa existência. Os bons...e os maus.

Belíssimo poema!

Beijinhos e um excelente fim de semana!

Mário

FERNANDA-ASTROFLAX disse...

QUERIDA PAULA, SUBLIME POEMA... A FOTO DO VIAJANTIS ESTÁ DE PARABÉNS...
UM GRANDE ABRAÇO AOS DOIS E UM BOM FIM DE SEMANA,
FERNANDINHA

Fenix disse...

Amiga Paula!
Vim para te dizer que tens um prémio à tua espera aqui.

Depois volto para te ler e comentar.

Beijinhos

Alexandra disse...

Adoráveis palavras para definir a memória, esse bem tão precioso!!

Beijo e bom fim de semana.

Isabel José António disse...

Querida Paula! Outro blogue de grande beleza e profundidade!
Parabéns e um abraço,

Isabel

Vieira Calado disse...

Olá!

Só para lhe dizer que coloquei o seu blog numa lista de amigos que publicaram poemas meus, em seus blogs.

Obrigado

Menina do Rio disse...

Felizmente!...

Um beijo pra ti

poetaeusou . . . disse...

*
memórias intemporáveis,
,
jinos,
,
*

notyet disse...

Poema lindo.
Mas a memória na realidade não dorme, apenas repousa no sonho, como os meus olhos repousam na imensidão da foto, esquecendo...

Viajantis disse...

a memória de um AMOR intemporal...