segunda-feira, 12 de janeiro de 2009

LOBOS


Porque acho lindo este poema escrito pela Maria de São Pedro e traduzido pelo ALTAIR, aqui ficam os lobos.
Obrigada, Maria!

Leyenda de dos cadenas tormentosas
en que Amor y Odio se envuelven
y disuelven
en cristales de bruma fría.
Sierras azules,
allá, donde me pierdo
y me encuentro...
y hijos de agrestes peñascos
deslizan en la luz de plata de la luna,
aspirando tímidos,
perfumes de montaña.
Invento divino,
sueltan su magnífico aullido,
agitando sordamente
algo íntimo e inquietante.
Por vosotros,
mi canto subirá en espirales
y entre resplandores de Luz,
se encadenará en el infinito,
en esplendor mayor


Foto surripiada na net.

8 comentários:

Sonia Schmorantz disse...

Que lindo tudo aqui, imagem maravilhosa...
Linda semana amiga
beijos

Branca disse...

É lindo o poema mesmo...
Boa semana pra ti,
bjo carinhoso,
Branca.

Gleidston dias disse...

Um belissimo poema,parabens Paula!

Uma otima semana pra voce.

bjsss

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Vanessa. disse...

Lindíssimo poema :)

wind disse...

Lindo.
Beijos

Maria Clarinda disse...

E como adoro os lobos...sou madrinha de um.
Lindo o poema!
Beijinhos às duas.

Ana Oliveira disse...

Paula

Venho agradecer a sua visita e dizer que tenho passado por aqui algumas vezes, sempre com enorme agrado, e continuarei a vir.

Beijos

Ana