segunda-feira, 26 de janeiro de 2009

O bote

Uma parte de mim
enche-se de encanto
e adormece
aflorando levemente
o sol sorrindo
e outra parte de mim
esconde-se
por detrás das rochas
acordada e aturdida
num velho bote
em desuso...

12 comentários:

MPereira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Osvaldo disse...

Olá Paula;
O importante nesses instantes é serrar as amarras que prendem o bote ao cais, mas quando a força das ondas é desmesurada e impossivel de reter então,... Salva-se o bote e ficam as amarras.
bjs

Fenix disse...

É..., a dicotomia que existe em tudo...
E assim são feitos os equilíbrios...

Beijinhos

Clarinda Galante disse...

E o fiel da lanaça vai pesar muitas mais vezes para o lado da parte que está cheia de encanto, adormecendo com o sol sorrindo...
por vezes o magnetismo puxa-nos para outra parte, mas nós conseguimos vencê-lo e só ficar no sol que tem mais força!


Lindo o poema. Jinhos mil

PreDatado disse...

Mas esta senhora escreve bem, hein?

Maria Clarinda disse...

Paula....desculpa os erros do meu comentário, principalmente este lanaça...claro que é balança!!!rs,rs.

Jinhos muitoooos

Izinha disse...

É esse mesclado de sentimentos q dá a vida um toque muito especial.

bjos e linda semana prá vc...Izinha.

Tecnenfermaginando disse...

mas sobressai a maior parte, seu carisma.

bom dia:)

Lu Cavichioli disse...

Oi Paula, seu blog é muito interesante e rico de boa literatura!
Vou te add nos meus blogs!
Prazer em conhecê-la.

Beijos

FERNANDA & POEMAS disse...

QUERIDA PAULA, BELÍSSIMO POEMA QUE TE DIVIDE EM DOIS SERES... PELO LADO POSITIVO UM SER ALEGRE QUE GOSTA DE VIVER E SER FELIZ E A PARTE NEGATIVA QUE GOSTA DE FAZER E VIVER PARA OS OUTROS DANDO O SEU MELHOR, FAZENDO-OS FELIZES... MAS NO FUNDO DA SUA ALMA EXISTE UM TUNÉL ONDE A LUZ É MUITO TÉNUA, PARA SI PRÓPRIA................. DESCULPA PAULA ESCREVI DEMAIS!!!
UM GRANDE ABRAÇO DE AMIZADE,
FERNANDINHA

Å®t Øf £övë disse...

Paula,
Tenho que confessar que tenho uma enorme lacuna... Eu não gosto de poesia. Gosto de algumas coisas, gosto daquelas que me tocam. Mas de vez em quando encontro poemas e autores que se entranham em mim. Por isso hoje quero oferecer-te, e partilhar contigo [isto], porque tu mais que ninguém o mereces.
Beijinhos.

poetaeusou . . . disse...

*
o bote,
sorrindo
adormece em si . . .
,
bjis
,
*